Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007
...Tenta pôr-te no meu lugar. A canção que vou apresentar é talvez a minha canção favorita para sempre. Quando a oiço, já sei quando é que me vou arrepiar, em que parte me emociono e em que parte paro para pensar.
É também a canção com um dos videos mais bonitos que já vi e que realça toda a obra musical. É um video misterioso e profundo e, se ligarmos à letra, mostra pessoas que têm medo de serem julgadas. Como eu. Desde que ouvi esta canção pela primeira vez, apetece-me apresentá-la a quem não me compreende.
É tudo uma questão de empatia. Surgiu agora a discussão em torno da campanha orgulho hetero da cerveja Tagus. A certa altura, os argumentos desviaram-se da campanha em si e concentraram-se na questão do orgulho, mais precisamente do orgulho gay. Não me quero alongar sobre este assunto. Queria apenas lembrar que o orgulho é uma faca de dois gumes. Serve para lutar mas, se se perde o tino, acaba por atingir o orgulhoso.
Quanto maior for o orgulho menor é o campo de visão e mais difícil é ver o outro lado. E isto aplica-se a qualquer das partes, pois, parece que há aqui uma rivalidade entre identidades sexuais. O ideal era baixarmos todos o orgulho e vivermos em paz, tentando conhecer os passos do estranho ao nosso lado e, se para isso for preciso, "andar com os seus sapatos" (em português, a expressão idiomática mais próxima será "vestir a sua pele").
Com a perfeita compreensão uns dos outros, poder-se-á alcançar uma união. Mas quem é que deve compreender quem primeiro e porquê? Não havendo uma resposta certa a esta pergunta, devia "ganhar" quem mais tenta compreender e não quem se fecha no seu próprio orgulho. Paradoxalmente, quem mais compreende é quem geralmente menos compreendido é. Por isso, contra a discriminação o que importa é tentar fazer compreender e uma das maneiras de chegar a bom porto é criando empatia. No fim, ganhamos todos.

"Walking in My Shoes" é o vigésimo oitavo single britânico dos Depeche Mode, posto à venda no dia 26 de Abril de 1993, e o segundo single para o álbum Songs of Faith and Devotion.



I would tell you about the things
They put me through
The pain I've been subjected to
But the lord himself would blush
The countless feasts laid at my feet
Forbidden fruits for me to eat
But I think your pulse would start to rush

Now I'm not looking for absolution
Forgiveness for the things I do
But before you come to any conclusions
Try walking in my shoes
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
If you try walking in my shoes

Morality would frown upon
Decency look down upon
The scapegoat fates made of me
But I promise now, my judge and jurors
My intentions couldn't have been purer
My case is easy to see

I'm not looking for a clearer conscience
Peace of mind after what I've been through
And before we talk of any repentance
Try walking in my shoes
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
If you try walking in my shoes
Try walking in my shoes

Now I'm not looking for absolution
Forgiveness for the things I do
But before you come to any conclusions
Try walking in my shoes
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes
Try walking in my shoes
If you try walking in my shoes
Try walking in my shoes


publicado por garçon às 23:13 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


posts recentes

Génova

Escrito num WC público

Jacqueline Du Pré Encanto...

Polícia emancipada/o

MpI - Eu sou o 63º subscr...

Bossa, Elis, 1965, Ecolog...

O Enterro de Sidney Beche...

As palavras são como as.....

Foi Jazz - Sidney Bechet

É Jazz - Joel Xavier "Sar...

arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

acesso ao casamento

bem disposto

clássicos

coisas de contar

conta como podia ser

contra-buplicidade

dança

desafio

desliguem os telemóveis.

direitos assertivos

direitos humanos

é o drama

flores

hobbies

igualdade

jazz

jazz foi

jazz fresquinho

mundo engraçado

mundo feio

o virar da página

objectivamente (fotografia)

olha pra mim

pessoas

poesia

ponto de escuta

prosa

quem sabe...

sweet sadness

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds