Quarta-feira, 19 de Março de 2008
- Sinto que se quisesses já tinhas demonstrado interesse em me conhecer melhor.

- Demonstrei interesse em não te conhecer?

- O silêncio diz tudo.

- Por isso é que cada um ouve o que pensa...

De repente, este diálogo déjà vu un million de fois (sobre gajos que dizem não stressar mas cobram a sms que não recebem pouco tempo depois) iluminou-me um dito popular de uma forma que me espantou a mim mesmo e serve de reflexão filosófica sobre a(s) possibilidade(s) do silêncio. Existirá silêncio? Absoluto? Ou, pelo contrário, não é possível enquanto houver Voz? A Voz fala para fora e fala para dentro. A voz interior nunca se cala e, às vezes, até ensurdece.
Logo, o silêncio no ouvido é a Voz a sussurrar: Precisas de atenção.


publicado por garçon às 23:22 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De António a 20 de Março de 2008 às 21:11
:)


Comentar post

mais sobre mim
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


posts recentes

Génova

Escrito num WC público

Jacqueline Du Pré Encanto...

Polícia emancipada/o

MpI - Eu sou o 63º subscr...

Bossa, Elis, 1965, Ecolog...

O Enterro de Sidney Beche...

As palavras são como as.....

Foi Jazz - Sidney Bechet

É Jazz - Joel Xavier "Sar...

arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

acesso ao casamento

bem disposto

clássicos

coisas de contar

conta como podia ser

contra-buplicidade

dança

desafio

desliguem os telemóveis.

direitos assertivos

direitos humanos

é o drama

flores

hobbies

igualdade

jazz

jazz foi

jazz fresquinho

mundo engraçado

mundo feio

o virar da página

objectivamente (fotografia)

olha pra mim

pessoas

poesia

ponto de escuta

prosa

quem sabe...

sweet sadness

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds