Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007
Estava mesmo a precisar disto. Desde ontem que me sinto um bocado blue (deve ser da ressaca; mas não é de álcool) e estava a pensar hoje em publicar uma canção triste conforme o meu estado de espírito começando assim uma nova listagem n'O Costume: Sweet Sadness. Este nome veio-me à cabeça um dia longínquo quando tentei descrever em poucas palavras a música e o canto de Perry Blake, um dos meus artistas mais que favoritos.

(Sweet Sadness será na mesma lançado brevemente, não me esquecerei, até porque as canções tristes fazem tanto parte de mim como as alegres)

Todavia, ao pensar na minha pasta Bem Disposto e no que lá tinha, lembrei-me duma canção superdivertida dos Zita Swoon (do belga Tom Barman, cujos projectos musicais incluem também dEUS e Magnus, além dos projectos audiovisuais como o filme Any Way The Wind Blows, de 2003). A canção chama-se The Bananaqueen e parece uma festa cheia de drogas LOL Nunca tinha visto este videoclip e desconhecia mesmo que existia. Fui ao Youtube e ri-me, ri-me tanto que não pude resistir a colocá-lo no Sai Sempre. LOL



NOTA: Infelizmente, este video não apresenta a canção desde o início, em que se ouve a palavra Happy várias vezes seguidas e rápidas como num forward.

Happy happy happy happy

Man i drove down to Ghent in my underwear
i went lookin for some new funny clothes to wear
i was feelin strange
i'd say a little deranged

So i walk on in this funky place
just to see what kinda groove that i could trace
i saw her face
and her elegant taste

dancin to a disco was the bananaqueen
thourougly surrounded by her royal bananakin
i was amazed
she put a smile on my face

she said:
hey man
you shouldn't be worried 'bout the good or the bad
or all them stories
just a slowly point your life
in the right direction
and live it up to the max of true satisfaction

Hey
My life is okay
{repeat a few times}

maybe she was french or african or german
but it didn't really matter to the people that were turning
to the left
to the right
the way they moved was out of sight
man i had to get busy giving everything
everything

oooooooooooh man just give me everything EVERYTHING

She had a afroceltic fire and a philosophic trill
she had the muscles of a giant with a delicate skill
she had the softness of a mama and the kindness of a granny
she was yelling like James Brown Joyce Donkey Daddy

Now you may think the queen was some doctrinial fool
or like a monkey doing tricks around a touristic crew
i'd say a this here character was nothing like that
i think the forces of this planet
all were bound in this cat

I said:
Hey
My life is okay
{repeat until end}


publicado por garçon às 13:40 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Mr Fights a 8 de Dezembro de 2007 às 16:53
Quando estamos tristes devemos sempre ouvir musica alegre para balançar!

O contrário já não é necessariamente verdade porque nessa altura devemos é aproveitar!


Comentar post

mais sobre mim
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


posts recentes

Génova

Escrito num WC público

Jacqueline Du Pré Encanto...

Polícia emancipada/o

MpI - Eu sou o 63º subscr...

Bossa, Elis, 1965, Ecolog...

O Enterro de Sidney Beche...

As palavras são como as.....

Foi Jazz - Sidney Bechet

É Jazz - Joel Xavier "Sar...

arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

acesso ao casamento

bem disposto

clássicos

coisas de contar

conta como podia ser

contra-buplicidade

dança

desafio

desliguem os telemóveis.

direitos assertivos

direitos humanos

é o drama

flores

hobbies

igualdade

jazz

jazz foi

jazz fresquinho

mundo engraçado

mundo feio

o virar da página

objectivamente (fotografia)

olha pra mim

pessoas

poesia

ponto de escuta

prosa

quem sabe...

sweet sadness

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds