Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007
"Saltitam, crepitam, toma lá e dá cá, São Martinho sem vinho e castanhas não há" ensinou-me a cantar a minha sobrinha neste São Martinho passado no magusto do Terreiro do Paço, organizado pela Câmara Municipal de Lisboa no âmbito da iniciativa "Aos Domingos o Terreiro do Paço é das Pessoas".
A organização contou com a participação do maior assador de castanhas do mundo (registado no Guinness World Records), que veio expressamente de Vinhais, Trás-os-montes, para alimentar a curiosidade e a gula dos alfacinhas e não só.

O evento foi um sucesso se repararmos na quantidade de gente que circulou pela praça, que para além das castanhas assadas ofereceu uma prova de inúmeros vinhos sem limite e sem pagar mais por isso (bastando comprar um copo uma única vez por 2,5 Euros e usá-lo para a prova de todos os vinhos que se quisesse).

Muita animação de gaiteiros, outros grupos musicais e máscaras do nordeste transmontano completou o ambiente de convívio para as pessoas que ali se deslocaram em família ou com amigos. No meu caso foi a família.


publicado por garçon às 11:27 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


posts recentes

Génova

Escrito num WC público

Jacqueline Du Pré Encanto...

Polícia emancipada/o

MpI - Eu sou o 63º subscr...

Bossa, Elis, 1965, Ecolog...

O Enterro de Sidney Beche...

As palavras são como as.....

Foi Jazz - Sidney Bechet

É Jazz - Joel Xavier "Sar...

arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

acesso ao casamento

bem disposto

clássicos

coisas de contar

conta como podia ser

contra-buplicidade

dança

desafio

desliguem os telemóveis.

direitos assertivos

direitos humanos

é o drama

flores

hobbies

igualdade

jazz

jazz foi

jazz fresquinho

mundo engraçado

mundo feio

o virar da página

objectivamente (fotografia)

olha pra mim

pessoas

poesia

ponto de escuta

prosa

quem sabe...

sweet sadness

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds