Domingo, 27 de Julho de 2008

Hoje, fui para a praia sem toalha. Só quando já estava no areal é que me lembrei que me esqueci desse pequeno pormenor. Eu já sabia que não a levava porque, na véspera, procurara por ela em casa e não a encontrara. Mas como esperava ter companhia, que não tive e não partilhou o poiso, não me preocupara. Agora estava fodido. Pensei primeiro que não precisava dela e era só deitar-me romanticamente na areia e deixar-me secar. Depois, sacudia-se. Não... Não ia aguentar o desconforto.
Voltei para trás, irritado e suado, peguei novamente no carro e fui à praia do lado com esperança de achar um vendedor ambulante. Nada. Pensei, então, que a Sereia era praia para ter comércio. Enganei-me. Desta vez perguntei ao arrumador da praia. E assim, fui parar à Cabana do Pescador onde, de facto, vira antes toalhas penduradas prontas a estender. Mas, hoje, não.
Completamente lixado, por ter que ir à Charneca da Caparica desencantar uma toalha de praia não sabia onde, entrei no carro e, ao olhar para o lugar do pendura, vi lá do que estava a precisar e resolveu o meu problema. O que é que eu fiz? Pus o carro à sombra e usei o pára-sol para me esticar na areia da praia. Foi uma solução de contingência um bocado idiota. Todavia, não pude deixar de me sentir um pouco orgulhoso pela ideia engenhosa que tive.
No fim da tarde, enquanto ponderava deixar o pára-sol no caixote do lixo (vontade que já vinha da semana passada quando se rasgou na primeira utilização que lhe dei a seguir à compra na véspera), ouvi algo a cair mesmo ao lado da minhas pernas. Um pássaro qualquer que não vi cagou-lhe em cima. Foi decisivo. Se até a Natureza se estava a cagar para aquele pára-sol, não era eu que o ia guardar cheio de areia e sal. Teve uma vida curta mas de certeza que diferente da dos outros pára-sóis salvando este fantástico dia de praia.


publicado por garçon às 22:30 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De ZEP a 30 de Julho de 2008 às 20:32
ahahahahahah!!! :-)


Comentar post

mais sobre mim
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


posts recentes

Génova

Escrito num WC público

Jacqueline Du Pré Encanto...

Polícia emancipada/o

MpI - Eu sou o 63º subscr...

Bossa, Elis, 1965, Ecolog...

O Enterro de Sidney Beche...

As palavras são como as.....

Foi Jazz - Sidney Bechet

É Jazz - Joel Xavier "Sar...

arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

acesso ao casamento

bem disposto

clássicos

coisas de contar

conta como podia ser

contra-buplicidade

dança

desafio

desliguem os telemóveis.

direitos assertivos

direitos humanos

é o drama

flores

hobbies

igualdade

jazz

jazz foi

jazz fresquinho

mundo engraçado

mundo feio

o virar da página

objectivamente (fotografia)

olha pra mim

pessoas

poesia

ponto de escuta

prosa

quem sabe...

sweet sadness

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds