Domingo, 28.06.09

Sabemos como pode ser engraçado ler os escritos nas casas-de-banho públicas (porque raio lhes chamamos assim se não tomamos lá banho?). A piada aumenta quando uns respondem a outros quase sempre de forma muito mordaz. Lido hoje num WC público:

 

"O Sócrates é paneleiro e aldrabão."

 

E numa letra diferente, em baixo:

 

"Paneleiro é virtude, aldrabão não."



publicado por garçon às 18:41 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 01.06.09

Eu tinha que partilhar isto.

 

1º o concerto chamado O Fino da Bossa realizado em 1965 no Teatro Paramount em São Paulo. Este concerto trouxe a esta grande cidade o género novo do Rio de Janeiro e catapultou muitos dos artistas que começavam carreira como Elis Regina & Jair Rodrigues. Este disco tem também um Desafinado (literalmente) deles os dois que é de rir de alegria.

 

2º a entrevista a Elis, em 1980, em que a artista fala de ecologia, política e felicidade duma maneira tão boa. O pior é que podia perfeitamente ter sido gravado hoje, o que quer dizer que o mundo não evoluiu lá grande coisa. E lá está a pequena e tímida Maria Rita, tão fofinha!

 

Extraordinário!

 

 

 

Extraordinária também é a reportagem do velório de Elis Regina que passou na televisão brasileira mostrando a própria defunta e pode ser vista aqui.



publicado por garçon às 00:07 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 03.01.09

Ella Fitzgerald queria ser dançarina antes de cantar. Quando era pequena, juntava-se na rua aos miúdos que faziam performances de forma a ser-lhes lançada alguma moeda pelos transeuntes de Yonkers (primeira cidade a Norte de Nova Iorque onde Ella cresceu). Ella imitava o artista que a fascinava na época cuja dança excêntrica se tornou muito popular sobretudo em Harlem nos anos 30. O nome dele é Snake Hips Tucker e era com o dinheiro que ganhava imitando-o que Ella pagava a entrada nas salas onde passavam os grandes espectáculos.



publicado por garçon às 20:23 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 06.11.08

"As barras de proteína são outra alternativa [para suprir as suas necessidades diárias de proteína], com um pequeno senão. Muitas são feitas com químicos chamados álcoois açúcares ou polióis e muitos podem causar-lhe graves problemas de flatulência. Não deverá ter problemas se ingerir apenas uma barra por dia, mas considere-se avisado."

 

in Men's Health O Melhor Programa De Ginástica Sem Aparelhos

 

Agradeço aos amigos da Men's Health o aviso que fazem para se evitar o pequeno senão que são graves problemas de flatulência. Nem quero imaginar se o senão fosse grande. Seriam fezes líquidas sem controlo e vómitos prolongados juntamente com fortes dores de estômago e azia?



publicado por garçon às 22:18 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 02.08.08
Estes grafiteiros estão cada vez mais ousados. É banal vermos muros grafitados por todo o lado, junto à linha de comboio, em prédios abandonados e debaixo das pontes. Já é normal descobrirmos desenhos desses em sítios de difícil alcance, daqueles que nos pôem a pensar como é que se chega ali, ou melhor, o que leva alguém a sacrificar-se para lá chegar - correndo riscos - só para deixar um tag, ainda por cima feio. Mesmo assim, estes "artistas" não deixam de surpreender. Estamos habituados a isto na periferia das grandes cidades ou em zonas marginais dentro delas. Ora vejam, porém, o que fizeram num prédio restaurado da Avenida da República, em Lisboa:






publicado por garçon às 12:40 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 27.07.08

Hoje, fui para a praia sem toalha. Só quando já estava no areal é que me lembrei que me esqueci desse pequeno pormenor. Eu já sabia que não a levava porque, na véspera, procurara por ela em casa e não a encontrara. Mas como esperava ter companhia, que não tive e não partilhou o poiso, não me preocupara. Agora estava fodido. Pensei primeiro que não precisava dela e era só deitar-me romanticamente na areia e deixar-me secar. Depois, sacudia-se. Não... Não ia aguentar o desconforto.
Voltei para trás, irritado e suado, peguei novamente no carro e fui à praia do lado com esperança de achar um vendedor ambulante. Nada. Pensei, então, que a Sereia era praia para ter comércio. Enganei-me. Desta vez perguntei ao arrumador da praia. E assim, fui parar à Cabana do Pescador onde, de facto, vira antes toalhas penduradas prontas a estender. Mas, hoje, não.
Completamente lixado, por ter que ir à Charneca da Caparica desencantar uma toalha de praia não sabia onde, entrei no carro e, ao olhar para o lugar do pendura, vi lá do que estava a precisar e resolveu o meu problema. O que é que eu fiz? Pus o carro à sombra e usei o pára-sol para me esticar na areia da praia. Foi uma solução de contingência um bocado idiota. Todavia, não pude deixar de me sentir um pouco orgulhoso pela ideia engenhosa que tive.
No fim da tarde, enquanto ponderava deixar o pára-sol no caixote do lixo (vontade que já vinha da semana passada quando se rasgou na primeira utilização que lhe dei a seguir à compra na véspera), ouvi algo a cair mesmo ao lado da minhas pernas. Um pássaro qualquer que não vi cagou-lhe em cima. Foi decisivo. Se até a Natureza se estava a cagar para aquele pára-sol, não era eu que o ia guardar cheio de areia e sal. Teve uma vida curta mas de certeza que diferente da dos outros pára-sóis salvando este fantástico dia de praia.


publicado por garçon às 22:30 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 25.03.08
Ontem um cliente de meia idade veio ter comigo e o diálogo foi este:

- Desculpe, tem revistas só do cú?

E eu a pensar se tinha ouvido bem:

- Desculpe?

- Revistas só do cú! Está a ver?

Eu estava a ver que o homem era tarado e orgulhava-se disso. Fiz silêncio fixando os olhos nele e imaginando-o com as revistas só do cú até que ele me salva desta situação:

- Aquelas com jogos!

- Ah! Sudoku!!!!!

LOLOLOLOLOLLLLLLLLLLLLLOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLL

Imaginem se eu tivesse comentado antes de ter percebido. Que barraca seria!
Como disse uma colega depois, eu podia ter respondido: Só do cú não, mas do corpo inteiro sim. LOL


publicado por garçon às 22:55 | link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 04.01.08

Ontem, depois do cinema, fui jantar ao Magnolia que fica no Saldanha Residence. Adoro tudo o que se bebe e come no Magnolia! Adoro o espaço, o ambiente, o serviço, tudo!
Desta vez, pedi um sumo de maçã e limão para beber e, para comer, um crepe de frango e beterraba (entre outros ingredientes mas o nome é mesmo assim). Só tive tempo de ver atentamente a primeira página do DN, que estava lá à disposição de quem quisesse ler, até chegar prontinho, belo, fresco e fofo o meu crepe. Pareceu-me rápido mas, como creio na eficiência desta casa, não pensei nisso nem mais um milésimo de segundo. Era normal e, assim sendo, comecei a comer.

Passadas três ou quatro saborosas garfadas, o empregado (sim, o Bruno, para quem me entender ;) chegou à beira da minha mesa, à minha frente, e disse:
- Desculpe.
Eu olhei para ele. Ele continuou a avançar lentamente para mim dobrando-se ligeiramente para a frente sobre a mesa. Eu esperei... não sei bem o quê! Ele dirigiu-se com a mão ao meu serviço na mesa. Então, fez-se luz na minha cabeça. Ele está a pedir-me desculpa porque não tem mais tabuleiros na copa e precisa que eu gentilmente ceda o meu. Mas não! Ele pegou no meu prato e, enquanto eu com cara de cão bonacheirão a quem se tira o osso acabado de oferecer via o meu crepe elevar-se no ar e afastar-se de mim, o empregado disse:
- Nunca tal me aconteceu antes.
E acrescentou, constrangido:
- Peço imensa desculpa.
Eu sempre calado. Não sabia o que me estava a acontecer. Foi só quando ele começou a virar os quadris para se enfiar novamente na cozinha que o ouvi explicar finalmente:
- Esqueci-me de pôr o frango.

Aaah!
Gargalhei para dentro.

Passados poucos minutos, tinha um crepe novinho em folha à minha frente, belo, fresco e fofo... e com frango!


publicado por garçon às 00:00 | link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

mais sobre mim
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


posts recentes

Escrito num WC público

Bossa, Elis, 1965, Ecolog...

Tentem Imitar Isto!

Considere-se Avisado

Com a cabeça nas nuvens

A necessidade faz o engen...

Só do Cú

Nunca tal me aconteceu an...

arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

acesso ao casamento

bem disposto

clássicos

coisas de contar

conta como podia ser

contra-buplicidade

dança

desafio

desliguem os telemóveis.

direitos assertivos

direitos humanos

é o drama

flores

hobbies

igualdade

jazz

jazz foi

jazz fresquinho

mundo engraçado

mundo feio

o virar da página

objectivamente (fotografia)

olha pra mim

pessoas

poesia

ponto de escuta

prosa

quem sabe...

sweet sadness

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds